Foco nos meninos perenes

Espetáculo inspirado na obra de Nelson Rodrigues trata das fraquezas humanas em estado bruto

Mariana M. Braga

Pelo buraco da fechadura o menino espia o mundo adulto, com todas as suas sensualidades e loucuras, resultantes das mais selvagens vontades carnais. Mas como o próprio Nelson Rodrigues dizia, o homem é o menino perene, e aquele que espia pela fechadura também vive essa loucura. Essa é a imagem do anjo pornográfico, como se auto-intitulou Nelson Rodrigues, e também a imagem em que se inspira a peça que homenageia o centenário do mais importante e polêmico dramaturgo brasileiro, que dentre tantas outras atividades também foi jornalista, contista e cronista.

Foi ele quem apontou todo o lado selvagem da natureza humana, criando personagens que viviam histórias de violência, incestos e traições. Por isso suas peças deixavam horrorizado o público brasileiro a partir da década de 1940, que o denominava, junto à maior parte da crítica, de louco e tarado.

Se as peças rodrigueanas são a parte mais extravagante da obra do autor, as crônicas publicadas entre os anos de 1951 e 1961 no jornal Última hora, na coluna A vida como ela é, apresentaram um conteúdo mais realista. Mas não muito, porque senão não seria Nelson Rodrigues. Nestas crônicas ele tratou do cotidiano da sociedade carioca da época e dos seus preconceitos,  inserindo conflitos sexuais, incestuosos e violentos, numa análise crua da realidade.

Nessa linha, a adaptação dos textos de Nelson Rodrigues e a direção do espetáculo Buraco da Fechadura tratam cruamente da psicologia humana, dos seus gostos, desejos, preconceitos e pecados. O cenário é simples e imutável, composto por diversos tamanhos e formas distorcidas de camas. Os seis atores também se mexem muito pouco e dividem, entre todos eles, os diversos personagens que compõem cinco histórias inspiradas na obra de Nelson Rodrigues.

Esses papéis compartilhados pelos atores dão a idéia de que todos são um pouco de cada um deles, extraindo o que há de mais humano no personagem rodrigueano: a síntese do homem em eterno conflito entre o seu próprio desejo e a sociedade que está a sua volta.

Nessa montagem inspirada em Nelson, não foi preciso compor o palco de cenários e figurinos realistas que remetam à época em que as peças rodrigueanas nasceram, nem personagens estereotipados. Nessa direção, a imagem não é tão importante. O texto tem seu lugar central e os sentimentos ali expostos, na montanha-russa rodrigueana de amor e ódio, são representados em seu estado bruto, na sua essência. O humano e o universal se encontram nos gestos dos personagens, enriquecidos pelo que há de brasileiro na palavra de Nelson. A peça sintetiza o que ele insistia em fazer: revelar os segredos que seriam insuportáveis de compartilhar.

MARIANA MARCONDES BRAGA

SERVIÇO

De 1º a 26 de agosto
Quarta-feira às 17h e 20h
Quinta a sábado às 20h e domingo às 18h

Teatro Antonio Carlos Kraide- Portão Cultural
Avenida República Argentina, 3430, Água Verde
Telefone: (041) 3229 4458  e (o41) 98763596

Anúncios

5 responses to “Foco nos meninos perenes

  1. Mariana
    Eu tinha visto que você publicou esse texto mas esperei ver a peça para comparar nossos pontos de vista. Sua análise é excelente e confesso que não tinha entendido o fato de os atores serem todos os personagens. Achei que era uma questão estética mas lendo sua crítica fica claro que isso diz respeito ao homem como um todo. Parabéns pela sensibilidade sempre!

  2. Obrigada, Beatriz!
    Que bom que viu a peça e teve vontade de compartilhar!
    Acho que também pode ter sido uma questão estética os personagens serem vividos por todos os atores – e de fato fica muito bonito e interessante assim-, mas realmente a impressão que fica, a que faz pensar sobre a peça, é essa de que todos somos um pouco esse homem rodrigueano, cuja essência está em todos os seus personagens, independente do sexo, da idade, da classe social e do temperamento.
    Obrigada pela leitura sempre e pelo carinho,
    Mariana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s