Contos de Veronica Stigger no palco (II) – sobre ‘Extraordinário Cotidiano’

Mariana M. Braga

Foto: Marco Novack

Foto: Marco Novack

Como enxergar a presença da violência no nosso cotidiano? A escritora brasileira Veronica Stigger percebe a estranha naturalidade com que as pessoas a veem e registra essa impressão na criação de alguns de seus contos. O trabalho em conjunto da curitibana Súbita Companhia e da Cia. Casca, de Belo Horizonte, leva para o palco 13 contos da escritora gaúcha, que compõem o espetáculo Extraordinário Cotidiano.

A forma como Veronica enxerga essa violência em situações do dia-a-dia inspirou Maira Lour, a diretora, e os atores Alexandre Zampier, Janaina Matter, João Filho e Francis Severino a construírem uma peça tragicômica, com cenas em que é possível rir da morte, comemorá-la ou ignorá-la, falando de outro assunto fútil enquanto ela acontece. Essa forma de ver a violência é um reflexo da nossa realidade, da forma como nós nos acostumamos a ver ou a escutar sobre cenas horríveis que já não nos assustam mais.

A forma de criação da peça foi muito interessante. Como ressalta a atriz Janaina Matter, foi um grande intercâmbio entre as companhias, o texto e o contato com a escritora. Algumas cenas foram trabalhadas em Curitiba, outras em Belo Horizonte e depois selecionadas para a peça. Para a adaptação da literatura aos palcos, eles mantiveram várias partes completamente fiéis ao texto e outras foram sendo readaptadas ao longo do trabalho. “Tentamos sempre usar o texto, mas em cena, nos ensaios, algumas mudanças foram acontecendo”, explica Janaina.

Desse intercâmbio surgem no palco as visões das companhias sobre os textos de Veronica, o cotidiano do qual ela trata e mais. “É o universo dela, não só a obra”, explica a diretora de produção Michele Menezes. E o ator Alexandre Zampier complementa: “Trazemos essa pessoa (a Verônica) para o palco”.

Para uma boa introdução a esse universo, além da peça, está sendo organizado um bate-papo entre a escritora e as duas companhias, no dia 16 de agosto, às 17h, logo antes de uma sessão da peça.

FICHA TÉCNICA

 Dramaturgia: Criação Coletiva a partir da obra de Veronica Stigger

Direção: Maira Lour

Orientação para criação da dramaturgia: Veronica Stigger

Elenco: Alexandre Zampier, Janaina Matter, João Filho e Francis Severino

Direção de Produção: Pró Cult / Michele Menezes

Realização: Súbita Companhia de Teatro

de 08/08 a 25/08

TEATRO EVA HERZ (LIVRARIA CULTURA SHOPPING CURITIBA)

de quinta a domingo, às 20h

ENTRADA FRANCA

classificação etária: 16 anos

Os ingressos serão distribuídos no local, uma hora antes do espetáculo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s